O conteúdo deste blog é destinado a estudos sobre a bolsa de valores. A decisão de compra ou venda de qualquer ativo é de inteira responsabilidade de cada um.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Petrobras inicia produção comercial em reservas do pré-sal

A Petrobras pôs hoje em funcionamento a primeira plataforma marítima destinada à extração em escala comercial de petróleo que descobriu no pré-sal.

O navio-plataforma Cidade de Angra dos Reis, ancorado na área de Tupi, em uma região do oceano Atlântico onde a profundidade chega a 2.149 metros, começou a operar nesta quinta-feira após uma cerimônia liderada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Hoje o Brasil está feliz porque a data marca o começo de uma nova era para nosso país", afirmou Lula, quem vestia o capacete e o uniforme laranja dos operários da Petrobras, na sua visita à plataforma.


A extração comercial do petróleo em Tupi teve início uma semana depois de a Petrobras confirmar que o potencial das reservas de petróleo e gás natural é de 5 bilhões a 8 bilhões de barris de petróleo equivalente.

Tupi é uma concessão petrolífera em águas muito profundas que será explorado por um consórcio liderado e operado pela Petrobras (65%) e no qual participam o britânico BG Group (25%) e a portuguesa Galp Energia (10%).

As possíveis reservas de Tupi equivalem a cerca de metade das atuais reservas comprovadas do país, de 14 bilhões de barris.

O óleo de Tupi era extraído desde meados de 2008, mas a nível experimental.

O navio-plataforma Cidade de Angra dos Reis, do tipo FPSO (unidade flutuante que produz, armazena e exporta óleo e gás, na sigla em inglês), é o primeiro sistema definitivo de produção instalado no pré-sal.

A plataforma foi conectada inicialmente ao poço que era utilizado para testes, do qual já foram extraídos sete milhões de barris e que continuará operando experimentalmente até dezembro, para quando se espera que seja anunciada a declaração de viabilidade comercial da reserva.

A previsão do consórcio proprietário da concessão é que em 2013, quando a plataforma estiver conectada a seis poços de extração, ela alcance sua capacidade máxima para produzir diariamente 100 mil barris de petróleo e 5 milhões de metros cúbicos de gás natural.

Segundo a Petrobras, o petróleo extraído pela plataforma será transportado por navios-tanques e o gás, separado do petróleo na própria unidade, será utilizado para gerar energia para a instalação ou enviado por gasoduto a outra plataforma.

A Petrobras está construindo uma unidade flutuante de tratamento de gás natural, na qual o combustível será liquefeito (transformado em estado líquido) em alto-mar antes de ser exportado.

A plataforma, com uma capacidade de armazenamento de dois milhões de barris, tem um comprimento de 330 metros, calado de 19 metros e capacidade para alojar 100 tripulantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário